Acompanhe-nos

Governo institui o Comitê de Execução do Programa Pátria Amada Mirim

Governo institui o Comitê de Execução do Programa Pátria Amada Mirim
Fernando Alves/Governo do Tocantins
Imagens de

O Governo do Tocantins instituiu na última sexta-feira, 3, o Comitê de Execução do Programa Pátria Amada Mirim (PAM). A portaria conjunta foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) pelos titulares da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Renato Jayme; da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Adriana Aguiar; do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Sebastião Albuquerque; e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins), Thiago Pereira Dourado.

O Comitê tem como objetivo a execução e a avaliação contínua do PAM. Contará com dois representantes de cada instituição ligada ao programa, sendo eles: Karynne Sotero Campos e Cinthia Barbosa Pires Azevedo (Semarh), Fabrícia Neli Joham Martins e Marcos Irondes Coelho de Oliveira (Seduc), Fábio Alves dos Santos Oliveira e Maurício José Alexandre de Araújo (Naturatins), Marla Guedes Cordeiro Carvalho e Ricardo Flores Haidar (Ruraltins).

O secretário da Semarh, Renato Jayme, destaca os avanços e o incentivo que o governador Mauro Carlesse vem dando ao programa. “Esse Comitê é mais um passo para a concretização do PAM que, a partir de agora, conta com esse grupo para dar mais celeridade à execução das atividades”, afirma. O secretário ainda ressalta que “é essencial ter uma equipe trabalhando em conjunto para formular um plano de trabalho e um cronograma para a realização das ações do PAM. Essa composição de dois representantes de cada instituição no Comitê vai facilitar ainda mais o desenvolvimento do projeto”.

PAM

O PAM é uma política de governo que tem como objetivo contribuir com a perspectiva da formação cidadã e da inclusão social. Busca também fortalecer o compromisso e a responsabilidade socioambiental de crianças e adolescentes da rede pública de ensino. A execução do programa consiste em aulas teóricas e práticas no contraturno dos participantes com enfoque em educação ambiental, implementando viveiros como espaços de aprendizagem para formação de 25 mil estudantes da rede pública de ensino, atendendo os 139 municípios ao longo de três anos.