Acompanhe-nos

NetBox Telecom

PSDB e MDB divulgam editais para convenção em Pugmil

PSDB e MDB divulgam editais para convenção em Pugmil
divulgação
Imagens de

Os diretórios municipais do PSDB e do MDB do município de Pugmil, por meio de edital, convoca os seus filiados para a Convenção Municipal dos partidos que acontecerão em conjunto no próximo dia 04 de janeiro de 2020, a partir das 14h na Câmara de Vereadores da cidade.

As Convenções serão realizadas para a escolha dos candidatos à Prefeito e vice-prefeito para o mandato tampão. Os dois partidos estarão juntos na Eleição suplementar. 

Os Editais foram publicados na tarde desta quinta-feira(26) e assinadas pelos presidentes dos partidos, Herculino Dias de Sousa, presidente do MDB e pelo vereador e pré-candidato a prefeitura de Pugmil e presidente do PSDB, Dircineu Bolina.

WhatsApp Image 2019 12 26 at 21.19.21

WhatsApp Image 2019 12 26 at 21.19.21 1

 

O Calendário Eleitoral

O calendário eleitoral estabelece que as convenções partidárias devem ser realizadas no período de 3 a 5 de janeiro de 2020, nelas podendo concorrer qualquer eleitor do município. Já os registros de candidaturas deverão ser solicitados ao juiz da 7ª Zona Eleitoral de Paraíso do Tocantins até as 19 horas do dia 6 de janeiro de 2020. E os pedidos de registros de candidatura, impugnados ou não, deverão estar julgados até o dia 26 de janeiro de 2020.

A partir do dia 7 de janeiro, a propaganda eleitoral estará permitida. A Eleição Suplementar acontecerá em 2 de fevereiro de e os candidatos eleitos deverão ser diplomados até o dia 14 de fevereiro de 2020.

 

A cassação da prefeita

A prefeita Maria de Jesus Ribeiro (PPS) e o vice-prefeito Elton Barros Coelho (PTB) foram condenados por captação ilícita de recursos ainda em junho de 2017. Eles tiveram os registros de candidatura e diplomas cassados pela Justiça Eleitoral. Porém, recorreram da decisão e a nova eleição só foi convocada em outubro deste ano.

A investigação começou após dois homens ligados a campanha serem flagrados com R$ 27 mil e material de campanha. A apreensão foi feita pela Polícia Militar dois dias antes da disputa eleitoral.

Um dos dois envolvidos, que é filho da prefeita, tentou se desfazer do dinheiro atirando envelopes para dentro da casa dele na tentativa de impedir a apreensão. Durante o processo, ele chegou a alegar que o dinheiro seria para pagar um advogado. (fonte: g1tocantins.com.br)

 

 

 

Campanha Natal dos Sonhos copy copy